Esquerda   Revista Mkmouse    Esquerda

Mkmouse - Revista Mensal 075 - 31 Outubro de 2017

Curiosidades:

2 dicas caseiras que funcionam mesmo para eliminar a flacidez e deixar os seios bem firmes

Você já se sentiu desconfortável com o formato dos seus seios?

Algumas mulheres buscam resolver esse problema com remédios, exercícios e até simpatias.

No entanto, na maioria das vezes, todo o esforço parece em vão.

Pensando nisso, nós trouxemos métodos realmente eficazes para deixar seus seios mais modelados.

O exercício e a receita natural que vamos apresentar trabalham para que os seios fiquem mais rígidos e sem excesso de gordura.

E funcionam mesmo.

E funcionam mesmo.

Veja como proceder:


curiosidades fig

Deite com as costas sobre um tapete ou uma cama.

Em seguida, segure um peso de 2kg em cada mão.

Levante os braços em linha reta acima do peito.

Feito isso, abaixe-os totalmente abertos para o lado, o máximo que puder, como se você fosse um avião.

Depois retorne para a posição inicial, repetindo o procedimento com 3 séries de 10, diariamente.

Basta apenas um mês para que você comece a perceber os resultados. 

Agora aprenda a fazer um remédio caseiro e natural para reforçar o tratamento.

Você só vai precisar de azeite extravirgem de oliva.

Deite em sua cama sobre alguns travesseiros.

Coloque um pouco de azeite nas mãos, esfregue e passe em casa peito.

É importante fazer massagens em forma de pequenos círculos.

10 movimentos circulares já é o suficiente para cada mama.

Caso sinta que há excesso de óleo sobre a pele, você pode remover com uma toalha.

Mas, se possível, deixe secar naturalmente, pois o azeite traz benefícios à pele.

Esta receita precisa ser realizada todos os dias ou, pelo menos, três vezes por semana.



Fontes:-

curiosidades fig


São Paulo, SP, 31 Outubro de 2017

Mkmouse


  • Link para este texto em formato PDF
  • Link para os textos Anteriores desta Revista

  • Barra Quadrada


    Curiosidades:

    Estes são os 15 alimentos que vão proteger vocês contra o câncer de mama!

    O câncer de mama é o que mais mata mulheres.

    Acredita-se que 15% das vítimas desse tipo de câncer devem isso à genética.

    Mas, na verdade, o estilo de vida é essencial para prevenir a maior parte dos problemas de saúde.

    E a alimentação tem grande peso.

    Veja 15 alimentos muito importantes para nos proteger não só contra o câncer de mama, mas também contra outros tumores:


    1. Cúrcuma (açafrão-da-terra)

    Em um estudo com camundongos, pesquisadores descobriram que a cúrcuma ajuda na prevenção de vários tipos de câncer, inclusive o de mama.


    2. Mirtilo

    Os tomates são ricos em licopeno, substância à qual se credita a propriedade de diminuir o risco de câncer de mama.


    4. Abacate

    Abacates são ricos em ácido oleico, que, segundo estudos, previne o câncer.


    5. Vinho tinto


    Consumido com "moderação", o vinho tinto reduz, de acordo com pesquisas, o risco de câncer de mama.

    No entanto, beber mais do que duas taças da bebida por dia pode aumentar o risco de câncer de mama. Moderação é, portanto, a palavra-chave.

    O vinho tinto também reduz significativamente os efeitos da radiação na mulher submetida a terapia de radiação contra câncer.

    Um estudo descobriu que o resveratrol do vinho tinto faz com que as células cancerosas fiquem mais suscetíveis ao tratamento de radiação ao mesmo tempo que protege dos danos da radiação as células saudáveis .


    curiosidades fig

    6. Couve

    A couve e todos os outros vegetais crucíferos (como o repolho e os brócolis) contêm glucosinolatos, que são substâncias anticâncer poderosas.

    A couve parece ter a combinação mais benéfica de glucosinolatos quando se trata de impedir o câncer de mama e outros tipos de câncer.


    7. Suco de romã

    Pesquisa feita em Israel mostra que o suco de romã destrói as células de câncer de mama, preservando as células saudáveis.

    O suco de romã  também impede a formação  de novas células de câncer de mama.


    8. Óleo de linhaça

    Linhaça contêm altos níveis de lignanas, que protegem contra o câncer.


    9. Chá verde

    Estudos mostram que o consumo de chá verde reduz o risco de desenvolver câncer de mama e evita a sua propagação em mulheres que já têm a doença.

    Isto se deve a uma substância do chá verde chamada  de galato de epigalocatequina, mais conhecida pela sigla EGCG.


    10. Alho

    Pesquisas mostram que o alho erradica as células de câncer de mama.

    Outro estudo idescobriu que cozinhar a carne com alho reduz as substâncias químicas cancerígenas da carne cozida que podem causar câncer de mama.


    11. Brócolis

    Os brócolis contêm indol-3-carbinol, uma substância que combate o câncer de mama.


    12. Couve-flor

    Assim como os brócolis, a couve-flor é uma grande fonte de indol-3-carbinol.


    13. Espinafre

    Trabalho científico mostrou que as mulheres que comeram espinafre pelo menos duas vezes por semana tinham metade da taxa de câncer de mama em comparação às mulheres que não comeram espinafre.

    Para aproveitar melhor os nutrientes do espinafre, consuma-o cru ou cozido rapidamente no vapor.


    14 Cereja

    Estudos em ratos descobriram que um composto presente nas cerejas podem inibir o câncer da mama.


    15. Alcachofra

    Uma pesquisa mostrou que o extrato de folha de alcachofra induz à apoptose (morte celular) e reduz a proliferação de muitos tipos de câncer, incluindo o  de mama.

    Um estudo italiano descobriu que os flavonoides da alcachofra reduzem o risco de câncer de mama.


    Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros.

    Ele não substitui um especialista.

    Consulte sempre seu médico.



    Fontes:-

    curiosidades fig


    São Paulo, SP, 31 Outubro de 2017

    Mkmouse


  • Link para este texto em formato PDF
  • Link para os textos Anteriores desta Revista

  • Barra Quadrada


    Curiosidades:

    Fotos aéreas históricas do Aeroporto de Congonhas

    Por Cássio Vasconcellos


    Neste dia 12 de Abril, o Aeroporto de Congonhas faz 77 anos de operação.

    E para celebrar a data, reuni algumas fotografias históricas e raras do aeroporto das décadas de 1940 e 1950.

    Algumas delas inéditas na internet e feitas por um fotógrafo desconhecido, parte do acervo da revista FLAP Internacional, e comparo com algumas fotos aéreas recentes que fiz dos mesmos lugares e ângulos próximos.

    Um muito obrigado ao Carlos André Spagat, editor, e à revista FLAP Internacional por cederem as imagens históricas para publicação.


    Fotos aéreas de Congonhas e Jabaquara

    As duas estão em um ângulo próximo, mostrando o bairro de Jabaquara ao fundo e permite ver com clareza o crescimento da cidade e verticalização do bairro.


    curiosidades fig
    Foto aérea histórica Aeroporto de Congonha da década de 1950, quase no mesmo ângulo da próxima foto, que fiz em 2006.
    curiosidades fig
    Foto Aeroporto de Congonha que fiz em 2011, quase no mesmo ângulo da foto anterior, dos anos 1950

    Fotos Aéreas do Aeroporto de Congonhas – 77 anos

    curiosidades fig
    Lockeed Super Constellation F-BGNB da Air France no pátio de Congonhas
    curiosidades fig
    Foto Aérea com vista geral histórica do Aeroporto de Congonhas da década de 1940/1950
    curiosidades fig
    Fotografia Aérea de avião da TAM no Aeroporto de Congonhas, que faz aniversário no dia 12 de Abril (2006).
    curiosidades fig
    Fotografia aérea da década de 1940/1950 mostrando Aeroporto de Congonhas
    curiosidades fig
    Fotografia aérea do Aeroporto de Congonhas: aviões, terminal, pista e entrada (2008)
    curiosidades fig
    oto aérea mostrando Aeroporto de Congonhas e vizinhança (década de 1940/1950)
    curiosidades fig
    Fotografia Aérea do Aeroporto de Congonhas e bairros vizinhos por volta de 2007.
    curiosidades fig
    Foto aérea com vista geral do aeroporto e bairros vizinhos. (2008)
    curiosidades fig
    Foto aérea histórica Aeroporto de Congonhas – pista e hangares (década de 1940/1950)
    curiosidades fig
    Vista geral aérea do Aeroporto de Congonhas
    curiosidades fig
    Vista geral do Aeroporto de Congonhas, em sobrevoo sobre o bairro do Jabaquara e a cabeceira 35 em primeiro plano (2008).
    curiosidades fig
    Cabeceira 17 do Aeroporto de Congonhas, com as avenidas Bandeirantes e Washington Luis em primeiro plano, feita em 2010

    Comparando Congonhas – Antes e Depois

    Para finalizar, coloco duas fotografias lado a lado aqui.


    curiosidades fig
    Aeroporto de Congonhas e Jabaquara nos anos 1940 e em 2011


    Fontes:-

    curiosidades fig


    São Paulo, SP, 31 Outubro de 2017

    Mkmouse


  • Link para este texto em formato PDF
  • Link para os textos Anteriores desta Revista

  • Barra Quadrada


    Curiosidades:

    Iberos

    curiosidades fig

    Os Iberos eram um povo que habitou as regiões sul e leste da península Ibérica na Antiguidade.

    A respeito da sua origem, existem três teorias:

    Segundo uma teoria, os Iberos são os habitantes originais da Europa Ocidental e os criadores da grande cultura megalítica que teve início em Portugal.

    Segundo outra teoria, os Iberos são de origem Ibéria caucasiana e construíram ópidos muito semelhantes às mesmas construções encontradas na Escócia.

    A forma de tecer e colorir cobertas de lã grossa era a mesma em regiões do Cáucaso, no sul de Portugal (Alentejo) e na Escócia [1], no fim do VI milénio a.C., tendo-se espalhado pela península Ibérica, França, Grã-Bretanha, Irlanda e Dinamarca, até meados do II milénio a.C.

    Esta teoria apoia-se em evidências arqueológicas, genéticas e linguísticas.

    Caso esta teoria seja verídica, os Iberos foram o mesmo povo dominado pelos Celtas no I milénio a.C., na Irlanda, Grã-Bretanha e França.

    Quando as primeiras migrações celtas chegaram ao ocidente europeu, os iberos já estavam estabelecidos há alguns milénios, principalmente no leste da península Ibérica, uma região onde eles lutaram ferozmente contra a dominação romana.

    Migração e nomadismo eram muito comuns naqueles tempos.

    Contra os romanos a aliança entre Iberos e Celtas tornou-se mais forte.

    A própria Enciclopédia Britânica define os ingleses como descendentes dos Iberos e dos Celtas.

    Contudo, estes eram povos culturalmente diferentes, embora a raça fosse a mesma.

    Por outro lado, uma terceira teoria sugere que eles são originários do Norte da África, a região da qual provavelmente emigraram no século VI a.C. para a península Ibérica (à qual deram o nome), onde ocuparam uma faixa de terra entre Andaluzia e Languedoc (França).

    Foram parceiros comerciais dos Fenícios, os quais fundaram (dentro do território dos Iberos) várias colónias comerciais, tais como Cádis, Eivíssia e Empúrias.

    Foram assimilados pelos Celtas no século I a.C., formando o povo conhecido como Celtiberos.

    As ondas de emigração de povos Célticos - que desde o século VIII até ao século VI a.C. entraram em massa no noroeste e centro da atual Espanha - também entraram em Portugal e Galiza, mas deixaram intactos os povos indígenas da Idade do Bronze Ibérica no sul e leste da península.


    curiosidades fig
    Tumba ibérica de Azaila

    curiosidades fig
    A célebre "Dama de Elche", século IV a.C.

    curiosidades fig
    Placa de chumbo com inscrição ibérica encontrada em Penya del Moro

    Geógrafos gregos deram o nome de Ibéria (provavelmente derivado do rio Ebro [Iberus]) a todas as tribos instaladas na costa sudeste, mas, no tempo do historiador grego Heródoto (500 a.C.), este era aplicado a todos os povos entre os rios Ebro e Tinto Huelva, que provavelmente estavam linguisticamente vinculados e cuja cultura era distinta dos povos do norte e do oeste.

    No entanto, havia áreas intermédias entre os povos Célticos e Iberos, tais como as tribos Celtiberas do noroeste da Meseta Central e na Catalunha e no Aragão.

    Das tribos iberas mencionadas pelos autores clássicos, os Bastetanos eram territorialmente os mais importantes e ocupavam a região de Almeria e as zonas montanhosas da região de Granada.

    As tribos a oeste dos Bastetanos eram normalmente agrupadas como "Tartessos", um nome derivado de Tartéssia que os gregos davam à região.

    Os Turdetanos do vale do rio Guadalquivir eram os mais poderosos deste grupo.

    Em relação à sua cultura, as tribos do noroeste e da costa valenciana eram muito influenciadas pelas colónias gregas de Emporium (a moderna Ampúrias) e, na região de Alicante, a influência provinha das colónias fenícias de Malaca (Málaga), Sexi (Almuñécar) e Abdera (Adra), que depois passaram para os cartagineses.

    Na costa leste, as tribos Iberas parecem ter estado agrupadas em cidades-estado independentes.

    No sul surgiram monarquias, e o tesouro de El Carambolo - perto de Sevilha - parece ter estado na origem da lenda de Tartessos.

    Em santuários religiosos encontraram-se estatuetas de bronze e terracota, especialmente nas regiões montanhosas.

    Há uma grande variedade de cerâmica de diversos estilos ibéricos.

    á foi encontrada cerâmica ibérica no sul da França, Sardenha, Sicília e África; e eram frequentes as importações gregas, tais como a esplêndida Dama de Elche, um busto com características demonstrativas da forte influência clássica grega.

    A economia ibérica detinha uma agricultura rica, exploração mineira intensa e metalurgia desenvolvida.

    A língua ibérica era uma língua não indo-europeia, que continuou a ser falada durante a ocupação romana.

    Ao longo da costa leste, utilizava-se uma escrita ibérica, um sistema de vinte e oito sílabas e carateres alfabéticos, alguns derivados dos sistemas fenício e grego, mas de origem desconhecida.

    Ainda sobrevivem muitas inscrições desta escrita, mas poucas palavras são compreendidas, exceto alguns nomes de locais e cidades do século III que foram encontrados em moedas.

    Os Iberos conservaram a sua escrita durante a conquista romana, quando se começou a utilizar o alfabeto latino.

    Ainda que inicialmente se pensasse que a língua basca era descendente da ibera, hoje em dia sabe-se que estas eram línguas separadas.



    Fontes:-

    curiosidades fig


    São Paulo, SP, 31 Outubro de 2017

    Mkmouse


  • Link para este texto em formato PDF
  • Link para os textos Anteriores desta Revista

  • Barra Quadrada


    Curiosidades:

    Limpe o intestino e perca peso como por mágica tomando esta simples bebida!

    Receitas para regularizar o intestino são bastante solicitadas pelos nossos leitores.

    Nós já publicamos algumas excelentes.

    E a de hoje também é muito boa.

    É uma receita simples, são apenas três ingredientes.

    E, além de regularizar o intestino, ela ajuda a emagrecer.

    Por falar em emagrecer, é bom fazermos um esclarecimento.

    Claro que somente uma receita não fará milagre.

    Não adianta consumir este desintoxicante natural e se entupir de massa, gordura, sorvete e outros alimentos hipercalóricos.

    Não existe fórmula milagrosa para emagrecer.

    Tem que haver moderada dieta e o uso de alimentos com potencial para acelerar o metabolismo e, dessa forma, ocorrer a perda dos indesejados quilinhos extras.

    E esta é a missão desta receita: desintoxicar o organismo, limpando o intestino, e intensificar o metabolismo.

    Como ela fará isso?


    curiosidades fig

    Simples: abastecendo o corpo com fibras que vão resultar numa maior capacidade de eliminação do organismo.

    Os três ingredientes da receita são muito benéficos à saúde.

    A ameixa é bastante rica em fibras.

    Ela facilita a digestão, promove o bom funcionamento do intestino e regula o colesterol.

    A ameixa é uma fruta que combate o envelhecimento precoce, pois contém antocianina, uma substância com ação antioxidante que promove a eliminação dos radicais livres.

    Ela também é ótima para a circulação sanguínea e combate o mau colesterol.

    A fruta evita a formação de coágulos e atua contra o aparecimento de problemas cardíacos.

    O limão é alcalinizante, ou seja, "afina" o sangue, eliminando gorduras e toxinas do corpo.

    Ele estimula o funcionamento normal de todos os órgãos do aparelho digestivo.

    A camada externa da semente de chia é rica em fibras solúveis e mucilagem.

    As fibras insolúveis eliminam toxinas das paredes do cólon.

    A chia também contribui para a redução de depósitos de colesterol

    Além disso, ele acelera o metabolismo e é rico em vitamina C.

    A receita da água de ameixa e limão é muito fácil.

    À noite, você vai deixar, na geladeira, 1 colher (chá) de chia e 3 ameixas secas de molho em 1 copo (200 ml) de água.

    Na manhã seguinte, coma as ameixas e separe a água com chia.

    Esprema um limão, para que o sumo da fruta seja adicionado à água.

    Mexa o líquido

    E beba a seguir e em pequenos goles, pois isso estimula o processo digestivo.


    Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros.

    Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico



    Fontes:-

    curiosidades fig


    São Paulo, SP, de 2017

    Mkmouse


  • Link para este texto em formato PDF
  • Link para os textos Anteriores desta Revista

  • Barra Quadrada


    Editor:- Jarbas Borges - Ano 07 - Edição nº 075 - 31 Outubro de 2017
    Revista Mensal Mkmouse - Ano de 2017